Remediação Ambiental: O que é, como funciona e por que é tão importante?

10/10/2023

Você já ouviu falar em remediação ambiental? Se não, está na hora de conhecer esse processo fundamental para a preservação do nosso planeta, que consiste na correção ou reversão de danos ao meio ambiente, causados por atividades humanas.

Muitos empreendimentos podem gerar poluição e impactos ambientais, seja pelo armazenamento legal ou descarte inadequado de resíduos.

E é por meio da remediação ambiental que as áreas contaminadas são reabilitadas e recuperadas.

Neste artigo, vamos explorar o que é a remediação ambiental, como funciona e por que é tão importante realizá-la, portanto continue lendo e descubra mais sobre esse tema.

O que é remediação ambiental?

O que é remediação ambiental?

O termo “remediação ambiental” refere-se à resolução de problemas em áreas contaminadas (AC). Ela aplica técnicas para remover, conter ou reduzir as concentrações de contaminantes no solo, água subterrânea e vapores do solo a níveis aceitáveis.

Com a remediação ambiental é possível:

  • remover toxinas de poços subterrâneos;
  • fazer descontaminação do solo;
  • degradação de herbicidas, pesticidas ou inseticidas;
  • decomposição de substâncias orgânicas e inorgânicas;
  • desentupimento de bueiros, entre outros.

Essas ações devem estar alinhadas com o Plano de Intervenção, exigindo um plano detalhado para implementação e operação, incluindo procedimentos, cronogramas e critérios de eficiência do sistema aplicado.

O que deve ser feito antes da Remediação Ambiental?

Antes de iniciar esse procedimento, é fundamental passar por algumas etapas.

Primeiramente, é necessário identificar uma área como contaminada (AC), conforme as fases do Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC).

O GAC envolve algumas etapas, como Avaliação Preliminar, Investigação Confirmatória, Investigação Detalhada, Avaliação de Risco e, por fim, a implementação de ações para reabilitação da área.

Cada uma dessas fases é de extrema importância e deve ser conduzida de forma minuciosa, pois é através delas que a estratégia mais eficaz para a remediação da área será determinada.

Quais são as fontes de contaminação e os setores mais poluidores?

Diferentes setores industriais contribuem para a contaminação ambiental, principalmente postos de gasolina, aterros sanitários, lixões e demais instalações industriais. Esses locais frequentemente contêm substâncias prejudiciais ao meio ambiente e à saúde pública.

Qualquer área ocupada, seja por instalações industriais, comerciais, prédios ou outras estruturas, onde haja armazenamento de materiais contaminantes, tem o potencial de poluir o entorno.

Os contaminantes podem abranger uma ampla gama de substâncias, desde produtos químicos industriais, resíduos tóxicos e poluentes atmosféricos, até materiais radioativos e tanques de combustíveis durante a remoção e desmobilização de tanques.

Conhecer as fontes de contaminação, auxilia na identificação dos perigos e na implementação de medidas para conter sua propagação.

Tipos de contaminação ambiental

Tipos de contaminação ambiental

A contaminação ambiental pode ocorrer de várias formas e em diferentes ambientes. Os tipos de contaminação mais comuns, incluem:

  1. Contaminação do solo: ocorre quando substâncias tóxicas ou poluentes são liberadas no solo, afetando sua qualidade e fertilidade. Pode ocorrer devido a vazamentos de produtos químicos, descarte inadequado de resíduos ou atividades industriais;
  2. Contaminação da água: afeta a qualidade da água, tornando-a imprópria para consumo humano ou prejudicial à vida aquática. Ocorre devido a vazamentos de produtos químicos e derramamentos de petróleo;
  3. Contaminação do ar: decorre da liberação de substâncias na atmosfera, afetando a qualidade do ar que respiramos. Pode ser causada pela queima de combustíveis fósseis, emissões industriais, poluição veicular ou práticas agrícolas.

Como funciona a Remediação Ambiental de áreas contaminadas?

A remediação ambiental é um processo que requer uma análise aprofundada das causas e impactos da contaminação, para definir as medidas mais eficazes para restaurar o local afetado.

Basicamente a remediação ambiental inclui as seguintes etapas:

  • Avaliação inicial da área: fase para identificar suspeitas ou evidências de contaminação;
  • Coleta de amostras: Amostragem de solo, água e ar para entender a extensão e natureza da contaminação;
  • Investigação: Estudo aprofundado para quantificar a contaminação e delimitar a área afetada;
  • Análise de riscos: para saber o nível de impactos das substâncias químicas no meio ambiente e para a saúde humana;
  • Planejamento de intervenção ambiental: Com base nos resultados, desenvolve-se um plano personalizado, incluindo a seleção das melhores técnicas e tecnologias para tratar a contaminação;
  • Implementação: Execução das medidas do plano de remediação ambiental para descontaminar a área;
  • Monitoramento: Avaliação constante para assegurar que as técnicas estejam funcionando e que a contaminação não retornou após a remediação.

Técnicas de remediação ambiental

As técnicas de remediação se dividem em duas abordagens: in-situ e ex-situ, ambas podem ser aplicadas em um mesmo caso, e podendo ter tratamento biológico, térmico, químico e físico.

A forma como elas são escolhidas é guiada pelas características de cada área, tipo de contaminação e em conformidade com a legislação ambiental.

Conheça as técnicas de remediação ex-situ e in-situ:

  • Remediação in-situ: o tratamento é realizado no próprio local afetado. Nesse caso, o material contaminado é tratado na área onde está o problema, sem a necessidade da sua remoção;
  • Remediação ex-situ: acontece quando há a necessidade de retirar o material contaminado por meio de escavação do solo e bombeamento da água. Esses materiais são encaminhados a unidades externas de tratamento, como aterros sanitários, biopilhas, dessorção térmica e coprocessamento.

Dentre as medições in-situ e ex-situ, há várias as tecnologias usadas para o tratamento de áreas degradadas.

Veja abaixo as 4 tecnologias e métodos utilizados.

1. Tecnologias físicas

As tecnologias físicas para remediação ambiental concentram-se na remoção física dos contaminantes ou na criação de barreiras para isolar a contaminação. Alguns exemplos dessas tecnologias incluem:

  • Escavação e remoção de solo contaminado: Retirada física do solo poluído para posterior tratamento ou descarte adequado;
  • Barreiras de contenção: Utilização de elementos como geomembranas ou muros de contenção para prevenir a propagação dos contaminantes;
  • Extração de vapores do solo: Sistemas de extração a vácuo para remover vapores contaminados;
  • Bombeamento: Remoção da água contaminada por meio de bombeamento para tratamento subsequente.

2. Tecnologias biológicas

As tecnologias biológicas fazem uso de organismos vivos, como bactérias, fungos e leveduras para degradar os contaminantes presentes no solo ou na água. Essas tecnologias podem incluir:

  • Biorremediação: envolve o uso de microrganismos para degradar os contaminantes em substâncias menos tóxicas.
  • Fitorremediação: utiliza plantas para remover ou degradar os contaminantes do solo ou da água.

As tecnologias biológicas são eficazes e podem ser mais sustentáveis do que as tecnologias físicas ou químicas. No entanto, elas podem ser mais lentas e exigir condições específicas para funcionar corretamente.

3. Tecnologias químicas

A tecnologia química emprega produtos químicos para neutralizar ou transformar os contaminantes. Essas técnicas podem incluir:

  • Oxidação química: Utilizando-se de agentes oxidantes para eliminar os contaminantes;
  • Redução química: faz uso de agentes redutores para transformar os contaminantes em substâncias menos tóxicas;
  • Precipitação química: Utilizando-se de produtos químicos para criar precipitados insolúveis e facilitar a remoção dos contaminantes da água.

As tecnologias químicas são eficazes no tratamento de uma ampla variedade de contaminantes, porém, é importante mencionar que pode requerer cuidados especiais na manipulação e descarte dos produtos químicos utilizados.

4. Tecnologias térmicas

As tecnologias térmicas utilizam a temperatura como principal meio de ação para o tratamento de resíduos. Essas técnicas podem envolver:

  • Incineração: é um processo no qual os resíduos são queimados a altas temperaturas, geralmente entre 800°C a 1000°C;
  • Gaseificação: converte materiais carbonáceos, como resíduos sólidos, em um gás sintético chamado “gás de síntese”. Esse gás pode ser usado para gerar eletricidade ou para a produção de outros produtos químicos;
  • Pirólise: processo de decomposição térmica com baixa quantidade de oxigênio. Ao aquecer resíduos em altas temperaturas, resultam em bio-óleo, gás e carvão, que podem ser usados como combustível ou como matéria-prima para a produção de produtos químicos.

A importância da remediação ambiental

A importância da remediação ambiental

A contaminação ambiental tem um impacto muito grande na qualidade da água potável, fertilidade do solo, biodiversidade e saúde, e isso pode levar ao surgimento de doenças graves.

Se não tratados, esses efeitos podem ser duradouros e se entender por gerações, prejudicando a qualidade de vida local, ecossistemas e resultando em altos custos econômicos para a sociedade.

Além de restaurar a qualidade de solo e água, a remediação ambiental promove a recuperação de áreas degradadas, fortalecendo o movimento da sustentabilidade e preservando o meio ambiente para as futuras gerações.

Portanto, seu papel é fundamental tanto do ponto de vista ambiental quanto econômico e social.

Exemplo de remediação ambiental

Um exemplo de remediação ambiental é a revitalização do Rio Tietê que foi contaminado por resíduos industriais e domésticos, tornando-se um dos rios mais poluídos do país.

Um projeto realizado em larga escala implementou medidas que incluiu a construção de estações de tratamento de água e esgoto, a remoção de resíduos sólidos e a implementação de políticas para controlar a poluição.

Como resultado, o Rio Tietê tem apresentado melhorias na qualidade da água e no habitat aquático.

Essa tática permitiu a recuperação de um importante recurso hídrico e a preservação da biodiversidade local, destacando a importância e eficácia das ações de remediação ambiental.

Como escolher empresas de Remediação Ambiental?

A decisão de escolher empresas de Remediação Ambiental deve ser feita de maneira criteriosa, dada a complexidade e importância do processo.

É fundamental que a empresa escolhida possua uma equipe altamente especializada e multidisciplinar, além de possuir tecnologia avançada e uma sólida experiência em passivos ambientais.

Busque por uma empresa certificada e qualificada, e que tenha conhecimento nos aspectos legais envolvidos, incluindo as normas que regem o Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC).

 

Leia também: Lei Nº 13.577/2009: Como atua em prol da qualidade do solo?

Conclusão

A remediação ambiental permite recuperar áreas degradadas, restaurar a qualidade do solo e da água, e proteger a saúde humana e a biodiversidade.

As políticas relacionadas à remediação ambiental visam incentivar a adoção de práticas sustentáveis e a prevenção de novos danos ao ambiente.

Portanto, as empresas e os profissionais envolvidos devem estar atualizados sobre as diretrizes e políticas, a fim de garantir que os processos sejam conduzidos em conformidade com a legislação ambiental vigente.

 

Sendo assim você pode contar com a Ambiento Brasil, uma consultoria ambiental com grandes conhecimentos em todas as etapas do GAC, como investigação confirmatória e avaliação preliminar.

Portanto, entre em contato conosco e nos conte seu caso! Estamos aqui para auxiliá-lo sobre questões ambientais.

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água

Hoje no dia mundial da água, convido você a refletirmos sobre a importância dela para o nosso planeta.

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

A Investigação Detalhada é a terceira etapa do Gerenciamento de Áreas Contaminadas que tem como objetivo ter o conhecimento do tamanho total da contaminação, e também, identificar todos os pontos de risco. É nessa fase que se inicia os procedimentos para a recuperação...

Dia do Controle da Poluição Industrial

Dia do Controle da Poluição Industrial

Como especialistas em soluções ambientais para o segmento industrial e de serviços, entendemos como é importante reduzir os impactos causados ao meio ambiente, e nada melhor que a data de hoje para promover a conscientização sobre esses cuidados na sua empresa. Os...

ORÇAMENTO
BUDGET
PRESUPUESTO