Qual a importância de fazer uma avaliação de risco ambiental

11/05/2023

Durante o processo produtivo ou logístico de alguns produtos – como produtos químicos – podem ocorrer a contaminação do ar, água e solo. Nesse contexto, a avaliação de risco ambiental se torna uma ferramenta fundamental para identificar passivos ambientais e gerenciar os riscos associados a essas atividades.

Sendo assim, as empresas precisam contratar especialistas para fazer o gerenciamento de áreas contaminadas, preocupando-se não só com os prejuízos financeiros e ambientais, mas também com a saúde humana.

Veja abaixo quais são os principais riscos ambientais e como essa avaliação deve ser feita.

Avaliação de risco ambiental: o que é?

Avaliação de risco ambiental

A avaliação de risco ambiental analisa a possibilidade de um empreendimento ocasionar prejuízos ao meio ambiente e para a saúde humana. Esse processo consiste em identificar os potenciais impactos ambientais, avaliar sua magnitude e visualizar a perspectiva de ocorrência. Além de determinar as medidas adequadas para prevenir ou minimizar a probabilidade de um acidente. E assim, assegurar os trabalhadores e outros indivíduos envolvidos, incluindo o ambiente e o próprio empreendimento.

Um exemplo onde a avaliação de risco é aplicada é nas etapas do Gerenciamento de Áreas Contaminadas

Quais são os principais riscos ambientais?

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) lista alguns dos principais riscos ambientais, que incluem:

  • Poluição do ar: resultante da emissão de gases, partículas e outras substâncias tóxicas;
  • Contaminação do solo: decorrente da liberação de substâncias nocivas que podem afetar a qualidade do solo e, consequentemente, a produção agrícola;
  • Contaminação da água: acontece pela liberação de poluentes em rios, lagos e aquíferos, o que pode prejudicar a qualidade da água e, também, da vida aquática;
  • Descarte inadequado de resíduos: diz respeito a disposição inadequada de resíduos sólidos, que podem poluir o solo, a água e o ar.
  • Acidentes ambientais: desastres naturais ou de falhas em sistemas de segurança, que podem causar danos ambientais.

Como deve ser feita a análise de riscos ambientais?

Avaliação de risco ambiental

Na análise de risco ambiental examina-se o armazenamento para certificar que são usados recipientes adequados, além de vistoriar a eliminação de resíduos.

A norma CETESB P4.261 estabelece os procedimentos para a elaboração de Estudos de Avaliação de Risco à Saúde Humana em áreas contaminadas por atividades industriais, comerciais ou de serviços. 

Essa norma tem como objetivo orientar e padronizar as atividades. As etapas podem variar conforme a norma ou metodologia utilizada.

Confira abaixo quais são as fases mais comuns da análise de riscos ambientais:

Caracterização do Local

Essa etapa envolve a identificação da área contaminada, histórico das atividades realizadas no local, definição da extensão e profundidade da contaminação. 

Além disso, é recomendado coletar informações adicionais sobre a empresa, como o:

  • número de funcionários;
  • layout das instalações;
  • últimas compras de equipamentos de proteção individual (EPIs);
  • materiais relacionados à ergonomia.

Avaliação da Exposição

É importante identificar os caminhos pelos quais os contaminantes podem entrar no organismo humano, tais como a ingestão, a inalação ou tendo contato com a pele.

Dessa forma, é possível estimar a quantidade de contaminantes que uma pessoa pode estar submetida, considerando o tempo e a frequência da exposição.

Leia também: PGRS: o que é e quais empresas precisam?

Avaliação dos Efeitos físicos

Por fim, é realizada a avaliação dos efeitos que os contaminantes podem causar na saúde humana, considerando fatores como a toxicidade, a dose e a duração da exposição. 

Nessa etapa, é importante estimar implicações físicas e avaliar a natureza e magnitude dos efeitos, bem como a vulnerabilidade da população exposta aos perigos.

Análise de Risco

A integração dos dados obtidos nas etapas anteriores é fundamental para avaliar o risco à saúde humana e determinar se as exposições identificadas são seguras ou não para a população submetida. 

Essa análise minuciosa de todos os aspectos relacionados ao trabalho, permite compreender melhor o nível de risco de cada fonte de perigo. 

Como por exemplo: 

  • Quais são os riscos ambientais mais prováveis de causar danos ou lesões? 
  • Quais riscos podem ser eliminados? 
  • E quais medidas de prevenção ou proteção devem ser adotadas para controlar cada um dos riscos identificados? 

Gerenciamento de Riscos

Após responder às perguntas da etapa anterior, o próximo passo é o Gerenciamento de Riscos, que envolve o desenvolvimento e implementação de estratégias para minimizar ou controlar os riscos identificados, fazendo o monitoramento da qualidade do ar, solo ou água.

Os resultados da análise de riscos ambientais devem ser registrados, e precauções devem ser implementadas. 

O gerenciamento de riscos pode incluir:

  • controles de engenharia;
  • medidas administrativas;
  • monitoramento ambiental, entre outras ações.

Importância da avaliação de riscos

Avaliação de risco ambiental

A importância da avaliação de riscos ambientais é inegável, pois é uma ferramenta essencial para obter licenças ambientais, certificações e implementar o gerenciamento ambiental.

Ainda mais, por meio desse processo é possível proteger os funcionários, melhorar a distribuição de recursos, além de possibilitar a criação de planos de remediação, e mensurar os benefícios dessas ações. 

Veja outras vantagens da avaliação de riscos:
  • Atendimento à NR-9, que exige a elaboração do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA);
  • Se integrar a NR-7 que fala sobre Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);
  • Aderir a programas de Higiene Ocupacional;
  • Controle da insalubridade de acordo com a NR-15 da Portaria 3214/78 do MTB;
  • Subsidiar o pagamento ou não da GFIP/INSS.

Conclusão sobre a avaliação de risco ambiental

A avaliação de risco é uma ferramenta importante para auxiliar na tomada de decisões relacionadas ao gerenciamento ambiental. É crucial conduzir essa avaliação de maneira sistemática e baseada em evidências científicas para garantir a eficácia das medidas adotadas e um futuro sustentável. 

Caso sua empresa esteja preocupada com os impactos ambientais e busque conformidade, é recomendável contratar uma assessoria ambiental.

Entre em contato com a Ambiento Brasil, para saber mais sobre como podemos ajudá-lo a implementar medidas adequadas para minimizar os riscos identificados. Também, nos siga nas redes sociais: Facebook e Linkedin para acompanhar mais conteúdos parecidos com a avaliação de risco ambiental.

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água

Hoje no dia mundial da água, convido você a refletirmos sobre a importância dela para o nosso planeta.

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

A Investigação Detalhada é a terceira etapa do Gerenciamento de Áreas Contaminadas que tem como objetivo ter o conhecimento do tamanho total da contaminação, e também, identificar todos os pontos de risco. É nessa fase que se inicia os procedimentos para a recuperação...

Dia do Controle da Poluição Industrial

Dia do Controle da Poluição Industrial

Como especialistas em soluções ambientais para o segmento industrial e de serviços, entendemos como é importante reduzir os impactos causados ao meio ambiente, e nada melhor que a data de hoje para promover a conscientização sobre esses cuidados na sua empresa. Os...

ORÇAMENTO
BUDGET
PRESUPUESTO