Contaminação do solo: Tipos de tratamento?

16/12/2022

A contaminação do solo pode acontecer por metais pesados, componentes químicos, má gestão de resíduos sólidos, entre muitas outras causas. Para fazer a remediação de áreas contaminadas, pode ser necessário um conjunto de técnicas.

O serviço de tratamento de solo contaminado pode ser solicitado por indústrias, investidores imobiliários e postos de combustíveis, devido a má remoção e desmobilização de tanques subterrâneos.

Dessa forma a consultoria ambiental pode ajudá-los com o Plano de Intervenção de Áreas Contaminadas, necessário para a reabilitação de uma área degradada.

Para saber mais sobre o que causa a contaminação do solo, porque deve tratá-lo, entre muitas outras informações. Continue a leitura.

O que é a contaminação do solo?

A contaminação do solo ocorre quando existe a presença de produtos que trazem desequilíbrio para o ambiente natural e para a qualidade do solo.

Sendo assim, a contaminação pode ser causada por produtos químicos ou que tragam alterações no solo.

Tipos de contaminação do solo

Tipos de contaminação do solo

O solo pode ser contaminado pelo esgoto da região, atividade industrial ou por combustível, visto que em sua composição apresenta benzeno, tolueno, etilbenzeno e xilenos (BTEX), que são componentes nocivos à saúde humana e podem ocasionar doenças graves.

Outros tipos de contaminação do solo:

  • metais pesados;
  • componentes químicos;
  • óleos;
  • combustíveis;
  • solventes;
  • medicamentos;
  • chorume;
  • rejeitos de mineradoras;
  • produtos químicos agrícolas como fertilizantes e agrotóxicos.

Todas essas formas de poluição do solo, podem ser causadas por atividades industriais, ou por descarte inadequado de resíduos.

Como saber se o solo está contaminado?

Para saber se um solo está contaminado é preciso coletar amostras do solo, encaminhá-las a um laboratório que vai identificar suas características poluentes.

Um solo contaminado pode causar desequilíbrio ecológico, danificar estruturas, contaminar alimentos e intoxicar humanos e animais, devido a ingestão dessas substâncias.

Por que tratar o solo contaminado?

Uma área degradada pode causar inúmeras doenças, e também prejudicar o meio ambiente. Portanto, recuperar o solo contaminado é essencial para evitar consequências indesejáveis.

Veja abaixo, motivos para fazer a recuperação do solo, e assim evitar:

  • a transmissão e causas de doenças;
  • perda das plantações;
  • deslizamentos nas encostas;
  • assoreamento de mananciais;
  • enchentes;
  • contaminação da água e solo.

A remediação de áreas contaminadas também entra em caráter econômico, já que se o problema não for resolvido, os responsáveis podem ficar sujeitos a multas e penalidades, além da propriedade perder o seu valor comercial.

A Lei Nº 13.577/2009 apresenta as diretrizes e procedimentos que encaminham para a descontaminação do solo e fazem o Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC), junto aos estados que possuem órgãos, como a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

 

Leia também: O que é Due Diligence Ambiental?

Conheça os principais passos para a remediação do solo contaminado

O primeiro passo para descontaminar o solo é descobrir o que ocasionou o passivo ambiental, e para isso, você vai precisar de uma assessoria ambiental, para que realize o Processo de Identificação de Áreas Contaminadas.

Nessa etapa do processo são identificadas as características da fonte de contaminação, os tipos de contaminantes, áreas afetadas, concentração e propriedades afetadas, entre outras investigações.

Etapas do Processo de Identificação de Áreas Contaminadas:

  • Elaboração do Plano de Intervenção;
  • Execução do Plano de Intervenção;
  • Monitoramento para Encerramento;
  • Emissão do Termo de Reabilitação para o Uso Declarado;
  • Acompanhamento da Medida de Controle de Engenharia ou da Medida de Controle Institucional.

Para isso é preciso ter uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros ambientais e civis, geólogos, químicos e biólogos.

Como fazer o tratamento do solo contaminado?

Seguindo as orientações da CETESB para o controle de contaminantes em áreas contaminadas segundo a Decisão de Diretoria Nº 038/2017/C, é preciso seguir os Procedimentos para Gerenciamento de Áreas Contaminadas.

Sendo essas, as etapas:

  • Processo de identificação de áreas contaminadas;
  • Processo de reabilitação de áreas contaminadas;
  • Ações emergenciais;
  • Averbação.

Conforme as características da contaminação, uma ou mais técnicas de remediação, podem ser combinadas e aplicadas. Veja abaixo algumas delas.

Tipos de tratamento de solo contaminado

Tipos de tratamento de solo contaminado

Existem diferentes tipos de tratamento disponíveis para solos que foram contaminados por metais pesados, substâncias químicas e outros poluentes. Cada tipo de tratamento é escolhido com base nas características do solo e do tipo de contaminante presente, bem como nas leis e regulamentações ambientais aplicáveis.

Neste tópico, vamos explorar alguns dos principais tipos de tratamento de solo contaminado utilizados atualmente.

Biorremediação

A biorremediação é uma técnica para tratar o solo contaminado. Também conhecida como remediação biológica, esse tipo de procedimento utiliza agentes biológicos naturais para neutralizar os estragos provocados por agentes contaminantes.

Esse método é utilizado para reduzir contaminantes por meio de micro-organismos, como plantas(algas verdes), fungos e bactérias.

Utilizando suas enzimas, estes seres vivos transformam substâncias nocivas em compostos orgânicos não perigosos.

Existem alguns tipos de biorremediação, como a fitorremediação, atenuação natural, bioestimulação, bioaumentação, landfarming e a compostagem.

Oxidação química in-situ

A oxidação química in-situ (ISCO) é um método de remediação do solo que consiste em injetar produtos químicos reativos no local contaminado, com o objetivo de deteriorar os contaminantes, por meio das reações químicas.

Oxidantes para o tratamento do solo contaminado:

  • peróxidos de hidrogênio e de cálcio;
  • ozônio;
  • persulfato de sódio;
  • permanganatos de sódio e de potássio.

Estas substâncias promovem a oxidação, ou a redução, das espécies contaminantes presentes na área. Já o termo “in situ” significa que o material pode ser tratado no próprio local, enquanto a oxidação química ex-situ é quando o solo contaminado é retirado do local.

No caso de tratamento de solo, as duas formas podem ser utilizadas.

A oxidação química realizada em áreas contaminadas, pode ser uma etapa de pré-tratamento, favorecendo o uso de outras técnicas, como o tratamento biológico.

Extração de vapores do solo

A extração de vapores no solo, também conhecida como SVE (Soil Vapor Extraction), é uma técnica que filtra resíduos tóxicos das áreas contaminadas.

Esse método de remediação tem como base a aplicação de vácuo em pontos estratégicos, com o objetivo de induzir o fluxo controlado do ar, e assim filtrar os contaminantes presentes no solo.

Os gases extraídos devem passar por tratamento antes de serem lançados na atmosfera, para evitar o risco de contaminação.

Para realizar essa técnica é preciso levar dois fatores em consideração, em relação ao solo:

  • O solo deve conter uma fase gasosa, na qual o ar contaminado irá passar
  • Os contaminantes precisam ser capazes de se transformarem em outras fases (como sólida, aquosa ou orgânica) para a fase gasosa, sob a aplicação do vácuo.

Duas técnicas podem ser utilizadas na extração desses contaminantes: a vertical e a horizontal. Para saber qual é a mais apropriada para o tratamento do solo, procure uma agência ambiental com profissionais experientes em áreas degradadas.

 

Leia também: O que significa sondagem à percussão (SPT)?

Atenuação natural

A atenuação natural do solo faz parte do processo de biorremediação, este método é utilizado no tratamento de solos contaminados por compostos orgânicos.

Uma das maiores vantagens de utilizar essa técnica é que mesmo sem acrescentar nutrientes ao solo, a redução dos contaminantes pode ser contínua e eficiente.

Essa remediação envolve diversos processos de origens naturais, como a biodegradação, a volatilização, a dispersão, a diluição e a adsorção.

Mas antes de optar pela atenuação natural é preciso respeitar os resultados obtidos no estudo preliminar sobre os riscos à população, além de ser necessário analisar se esse método de fato vai ser eficiente para a solução do solo contaminado.

Outros tipos de tratamento para solo contaminado:

Existem muitas outras soluções para o solo contaminado, cada uma se encaixa melhor, depende do tipo e grau de contaminação. Veja abaixo quais são as outras opções.

  • escavação;
  • redução química in-situ (ISCR);
  • remoção e destinação do solo;
  • tecnologias térmicas;
  • barreiras hidráulicas, físicas e reativas;
  • solidificação;
  • recuperação de fase livre;
  • extração multifásica (MPE);
  • lavagem de solos;
  • imobilização de Metais Pesados;
  • bombeamento e tratamento (Pump & Treat).

Como obter a reabilitação de uma área contaminada?

Como obter a reabilitação de uma área contaminada?

Para conseguir a reabilitação de uma área contaminada é preciso apresentar um Plano de Intervenção à agência responsável por fiscalizar as atividades geradoras de poluição, como a Cetesb.

No Plano de Intervenção ambiental deve constar as seguintes medidas:

Com essas informações, o responsável é capaz de identificar a melhor solução – ou o conjunto de técnicas – para a recuperação das áreas contaminadas.

O tempo para descontaminar o solo pode variar conforme o grau de contaminação, motivo e métodos que serão utilizados. Por isso é importante contratar uma consultoria ambiental.

Conclusão sobre a contaminação do solo

A remediação ambiental é essencial para o solo contaminado, mas outra providência importante é evitar a poluição dessas áreas.

As principais fontes para a contaminação do solo são os metais pesados, vazamentos de petróleo, entre outras já citadas.

Tudo isso pode provocar a entrada de substâncias que prejudicam o solo e assim, trazer problemas para a saúde humana e de todo ser vivo da fauna e flora da região.

Portanto é preciso recorrer a estratégias que permitam sua preservação e assim evitar desastres ambientais.

 

Procurando especialistas em recuperação de solos contaminados? Entre em contato com a consultoria ambiental, Ambiento Brasil, e fale com os nossos profissionais, capacitados em remediar áreas degradadas!

Dia Mundial da Água

Dia Mundial da Água

Hoje no dia mundial da água, convido você a refletirmos sobre a importância dela para o nosso planeta.

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

Qual é a importância da realização da Investigação Detalhada?

A Investigação Detalhada é a terceira etapa do Gerenciamento de Áreas Contaminadas que tem como objetivo ter o conhecimento do tamanho total da contaminação, e também, identificar todos os pontos de risco. É nessa fase que se inicia os procedimentos para a recuperação...

Dia do Controle da Poluição Industrial

Dia do Controle da Poluição Industrial

Como especialistas em soluções ambientais para o segmento industrial e de serviços, entendemos como é importante reduzir os impactos causados ao meio ambiente, e nada melhor que a data de hoje para promover a conscientização sobre esses cuidados na sua empresa. Os...

ORÇAMENTO
BUDGET
PRESUPUESTO