Agrotóxicos nos alimentos: quais são os riscos?

25/11/2016

Um estudo da Anvisa divulgado nesta sexta-feira (25), em que foram analisadas mais de 12 mil amostras de 25 tipos alimentos.

Laranja e abacaxi são as frutas que mais apareceram como os vegetais com maior número de casos de resíduos de agrotóxicos que apresentam risco agudo para a saúde. A análise ocorreu entre 2013 e 2015.

Entre as 744 amostras de laranja, 90 (12,1%) apresentaram resíduos com potencial risco agudo.

No caso dessa fruta, a Anvisa chama atenção para o agrotóxico carbofurano, que passa por processo de reavaliação na agência – 11% das amostras de laranja apresentaram situações de risco relativas ao carbofurano.

Já entre as 240 amostras de abacaxi, foram 12 enquadradas no risco agudo, o que equivale a 5% – neste caso, o agrotóxico carbendazim foi o mais encontrado.

Maioria das amostras alimentícias não apresentou risco à saúde

No geral, a avaliação concluiu que 1,11% das amostras representavam risco agudo potencial à saúde – ou seja, a grande maioria, quase 99%, não apresentou esse problema.

É a primeira vez que a Anvisa monitora esse risco, relacionado às intoxicações que podem ocorrer dentro de um período de 24 horas após o consumo do alimento com resíduos em quantidades estabelecidas pela Anvisa.

Leia também: Riscos potenciais de substâncias químicas no dia a dia

Alimentos com agrotóxicos: como a pesquisa é feita?

Foram investigados 25 alimentos de origem vegetal representativos da dieta da população brasileira: abacaxi, abobrinha, alface, arroz, banana, batata, beterraba, cebola, cenoura, couve, feijão, goiaba, laranja, maçã, mamão, mandioca (farinha), manga, milho (fubá), morango, pepino, pimentão, repolho, tomate, trigo (farinha) e uva.

As amostras foram coletadas em estabelecimentos varejistas localizados nas capitais de todo o território nacional. A Anvisa pesquisou 232 agrotóxicos diferentes nas amostras monitoradas.

Do total das amostras monitoradas, 9.680 amostras (80,3%) foram consideradas satisfatórias, sendo que 5.062 destas amostras (42,0%) não apresentaram resíduos dentre os agrotóxicos pesquisados e 4.618 (38,3%) apresentaram resíduos de agrotóxicos dentro do Limite Máximo de Resíduos (LMR), estabelecido pela Anvisa.

Foram consideradas insatisfatórias 2.371 amostras (19,7%), sendo que 362 destas amostras (3,00%) apresentaram concentração de resíduos acima do LMR e 2.211 (18,3%) apresentaram resíduos de agrotóxicos não autorizados para a cultura.

No cálculo do risco do consumo dos alimentos analisados não foram considerados fatores de processamento dos alimentos, como a retirada da casca de frutas, lavagem, entre outros.

Geralmente, quando são levados em consideração, normalmente há uma diminuição da concentração de resíduos nos alimentos.

Quais alimentos mais contém agrotóxicos?

Veja abaixo a lista dos alimentos analisados com maior número de amostras com agrotóxicos com potencial risco agudo:

  • Laranja: 744 amostras analisadas; 90 com potencial risco agudo (12,1%)
  • Abacaxi: 240 amostras analisadas; 12 com potencial risco agudo (5,0%)
  • Couve: 228 amostras analisadas; 6 com potencial risco agudo (2,6%)
  • Uva: 224 amostras analisadas; 5 com potencial risco agudo (2,2%)
  • Alface: 448 amostras analisadas; 6 com potencial risco agudo (1,3%)
  • Mamão: 722 amostras analisadas; 6 com potencial risco agudo (0,8%)
  • Morango: 157 amostras analisadas; 1 com potencial risco agudo (0,6%)
  • Manga: 219 amostras analisadas; 1 com potencial risco agudo (0,5%)
  • Pepino: 487 amostras analisadas; 2 com potencial risco agudo (0,4%)
  • Feijão: 764 amostras analisadas; 2 com potencial risco agudo (0,3%)
  • Goiaba: 406 amostras analisadas; 1 com potencial risco agudo (0,2%)
  • Repolho: 491 amostras analisadas; 1 com potencial risco agudo (0,2%)
  • Maçã: 764 amostras analisadas; 1 com potencial risco agudo (0,1%)

 

A Ambiento Brasil é uma assessoria ambiental – com uma equipe multidisciplinar – pronta e preparada para atender você ou a sua empresa com soluções ambientais. Entre em contato com a nossa equipe para obter nossos serviços!

 

FONTE: G1

7 Tipos de auditoria ambiental

7 Tipos de auditoria ambiental

Atualmente as empresas estão cada vez mais preocupadas com a sustentabilidade, ninguém quer ficar de fora do movimento verde, afinal, esse assunto impacta diretamente as organizações de diversas formas. Além dos consumidores e investidores estarem levando a questão...

O que é Due Diligence ambiental e quando contratar?

O que é Due Diligence ambiental e quando contratar?

Quando uma empresa está prestes a fechar uma parceria, ou realizar uma operação empresarial, sempre se questiona se o investimento valerá a pena. E para que não se tenha surpresas é necessário a realização da Due Diligence. A Due Diligence Ambiental faz uma análise...

Como se tornar uma empresa ESG?

Como se tornar uma empresa ESG?

ESG é uma sigla em inglês para environmental, social and governance que em português significa Ambiental, Social e Governança (ASG). Este conceito vem influenciando nas tomadas de decisões dos investidores por todo o mundo.O termo ESG é utilizado para mostrar que a...

ORÇAMENTO
BUDGET
PRESUPUESTO